Etapas de aprendizagem e pilates.

Etapas de aprendizagem e pilates.

Hoje nossa master teacher Marcela Piston preparou uma matéria sobre um assunto bem importante e que ela adora: Etapas de aprendizagem no método Pilates !!! Você as conhece?

Alguns exercícios do método Pilates chamam muito atenção, principalmente os avançados, e muitos alunos chegam aos estúdios desejando este tipo de exercício nas aulas. Porém, estes tipos de exercícios devem ser aplicados em alunos que já dominem alguns movimentos, principalmente os princípios biomecânicos.

É muito comum vermos nas aulas e agora nas redes sociais exercícios mal executados. Mas porque isso acontece com tanta frequência?

Isso acontece porque não foram respeitadas as etapas de aprendizagem do aluno.

O que isso quer dizer?

Uma criança antes de começar a andar tem todo um processo: rastejar, engatinhar, andar com apoios… Dessa mesma maneira aprendemos qualquer outra coisa, inclusive os exercícios de Pilates!!!

A aprendizagem refere-se a uma mudança na capacidade do indivíduo executar uma tarefa. Aprendemos fazendo!

Marcela costuma dizer que bom professor de pilates, precisa ser um bom praticante de pilates!! 

Alguns autores definem a estrutura do processo de aprendizado em diferentes etapas:

Etapa 1. Inconsciente incompetente: As pessoas nesta fase não entendem alguma coisa e nem sequer sabem que elas não entendem. Em outras palavras, elas não sabem o que elas não sabem.

Etapa 2. Consciente incompetente: Aqui, após recebermos algumas informações sobre o assunto, você percebe o quanto não sabe, isto é, você percebe as dificuldades de executar os novos movimentos. As pessoas nesta fase estão cientes de algo, mas não podem fazê-lo corretamente. Isto é, fase da repetição, através dos erros e correções que aprendemos!

Etapa 3. Consciente Competente: Neste momento você já adquiriu um bom domínio do assunto, já realizou alguns movimentos e está apto a evoluir o exercício, mas ainda precisa se concentrar, pensar para conseguir executá-lo adequadamente. Ou seja, você esta consciente de suas competências, mas ainda os executa com muito foco e concentração, de forma lenta e sem o princípio da fluidez.

Etapa 4. Inconsciente Competente: Agora você já esta na etapa de excelência, você já nem pensa mais em “como executar aquele movimento”, você simplesmente faz, sem pensar em como fazer, simplesmente fazendo, assim como dirigir um carro – no automático. Todo e qualquer tipo de aprendizado passa por essas etapas. Entender e respeitar todo este processo é extremamente importante para conseguirmos selecionar os exercícios adequados aos alunos.

A cada exercício novo passamos por esse processo de aprendizado, por isso a importância em desmembrar os exercícios, modifica-los se necessário e utilizar técnicas de ensino aprendizagem.

Vamos usar como exemplo o push up, exercício do repertório de Mat Pilates. Quando vamos ensiná-lo ao meu aluno/cliente pela primeira vez, é necessário fazer algumas preparações e/ou modificações, principalmente se ele nunca fez movimentos parecidos. A preparação pode começar lá no aquecimento, pensando em acordar os músculos responsáveis pela estabilização da cintura escapular e organização da coluna cervical, um bom exercício para isso seria em posição de quadrupede movimentar as escápulas em protração e retração ou o famoso alongamento do gato, ambos já vão dar uma sensação parecida com o que o cliente precisa sentir para conseguir executar corretamente nosso exercício principal. Durante a aula temos diversas possibilidades de exercícios que vão preparar nosso cliente, seja no solo ou nos equipamentos. E provavelmente mesmo com todo esse cuidado em prepará-lo, talvez não consiga logo na primeira vez fazer o exercício original. Então vamos pensar em algumas modificações:

1.Que tal começar com uma base de suporte mais confortável? Começamos então na posição de quadrupede! Essa posição fica mais fácil de organizar todas as estruturas corporais, ensinar a estabilizar as articulações envolvidas e preparar nosso cliente para as próximas etapas.

2. Em seguida, após algumas aulas (lembre-se: o tempo de progressão de uma cliente para outro é diferente) podemos aumentar um pouquinho a amplitude do movimento e desafiar o controle do Power house e estabilização da coluna, escápulas e cabeça.

3. Quando nosso aluno executar bem a opção 2, este é o momento de progredir um pouco mais e deixar os joelhos flutuarem, como no exercício original.

Por isso instrutores, respeite essas etapas em cada aula, seja de pilates, pilates dance ou qualquer outra aula. Associe as dicas verbais e as correções! Isso será fundamental para segurança e evolução de seus clientes.

Boas aulas!!!

 

Deixe uma resposta